Por Sérgio Matias (CT1HMN) – Do Serviço Rádio Pessoal – Banda do Cidadão nos 27 MHz e do seu objetivo

O Serviço Rádio Pessoal – Banda do Cidadão nos 27 MHz é, por definição, um serviço de radiocomunicações de curto alcance, de uso privativo, destinado a comunicações multilaterais de carácter utilitário recreativo ou profissional de titulares de estações de radiocomunicações de pequena potência.

Estando este serviço inserido no espectro rádio de HF (3 a 30 MHz), o mesmo é suscetível às perturbações que ocorrem na ionosfera, e que fazem com que os sinais se propagação de entre várias centenas a vários milhares de quilómetros, situação que é desejável por uns, mas indesejável por outros.

Se para uns, o propósito da comunicação em CB restringe-se apenas ao que se considera local, ou em linha de vista, para outros apenas estão interessados da vertente da comunicação a longa distância, através da reflexão das ondas rádio na ionosfera.

Ora os primeiros não beneficiam em nada das aberturas de propagação, enquanto os segundos anseiam por uma qualquer abertura de propagação em 27 MHz para poderem comunicar a longa distância.

É comum observar-se no hemisfério norte, durante os meses de verão, ou em períodos de ciclo solar com bastante atividade, aberturas de propagação radioelétrica na banda dos 27 MHz que permitem o estabelecimento de comunicações a longa distância.

Para os utilizadores frequentes deste serviço em âmbito local, tais aberturas de propagação tornam difícil ou mesmo impossível em alguns casos manter a comunicação local, pois os sinais distantes podem facilmente apresentar intensidades de sinal superiores às estações com as quais se mantém ou pretende estabelecer contacto.

No caso em que as estações se encontrem próximo e se recebam mutuamente com intensidade de sinal bastante forte, nas ocasiões em que as aberturas de propagação se tornam incómodas, podem servir-se do controlo do ganho de RF em conjunto com o controlo de SQUELCH dos seus equipamentos para atenuar tanto quanto possível os sinais distantes. Nalguns modelos mais antigos existia um seletor LOCAL/DX para esse efeito ao invés de um controlo de ganho de RF progressivo.

No caso em que o acima descrito não seja viável, e que todos os canais se encontrem ocupados por comunicações distantes com intensidades de sinal fortes, por vezes a única solução passa mesmo por desligar o rádio e esperar que a abertura de propagação termine.

Deverá, contudo, equacionar-se em qualquer caso a utilização de walkie-talkies PMR446 como reserva de radiocomunicações, caso se consiga estabelecer e manter comunicação neste serviço rádio em UHF.

Já aqueles apenas se dedicam às comunicações a longa distância, deliciam-se com estas aberturas de propagação, e quanto mais tempo durarem e para quantas mais zonas geográficas distintas conseguirem comunicar, melhor.

Quer estejamos numa ou noutra vertente, o importante é comunicar.

Autor: Sérgio Matias (CT1HMN, APROSOC 86, Vogal da Direção da APROSOC)

QAP | CB

Recorde-se que legalmente apenas dois canais na banda do cidadão em Portugal têm uma função definida:

» Canal de socorro, urgência e segurança – a frequência 27,065 MHz (canal 9) deve ser utilizada somente para o estabelecimento de comunicações de socorro, urgência e segurança.

» Canal de chamada – a frequência 27,085 MHz (canal 11) deve ser utilizada somente nas comunicações de chamada.

A banda do cidadão destina-se a comunicações locais (dentro das localidades e localidades vizinhas), por esse motivo os equipamentos são de baixa potência. O uso de potências superiores às legalmente permitidas, possibilita a comunicação a maior distância, mas também os constrangimentos nas comunicações de outros interlocutores um pouco por todo o mundo.

Curiosidade
QAP significa a pergunta “devo ouvi-lo em que frequência?” a que corresponde a resposta “deve escutar-me em frequência __________kHz ou MHz”, expressão adaptada para a CB como “o canal em que frequentemente nos encontramos à escuta.

Utilização mais frequente dos canais da CB (citizens band) em Portugal continental

Canal | Frequência | Uso mais frequente

  • 1 – 26.965 MHz
  • 2 – 26.975 MHz
  • 3 – 26.985 MHz
    (Beacon ilegal em Olaias – Lisboa de organização clandestina que se sobrepõe aos demais utilizadores do canal sem verificar se está ocupado / camionistas em QSY – Zona Centro e Norte – AM)
  • 4 – 27.005 MHz
  • 5 – 27.015 MHz
  • 6 – 27.025 MHz
  • 7 – 27.035 MHz
    (macanudos de Queijas, Amadora, Ajuda, Cova do Vapor e Trafaria)
  • 8 – 27.055 MHz
  • 9 – 27.065 MHz
    (Canal oficial de segurança, salvamento e urgência, monitorizado pela APROSOC “Associação de Proteção Civil” durante a vigência de estados de alerta especial de nível laranja ou vermelho / interferido pelo sistema convel da ferrovia)
  • 10 – 27.075 MHz
    (Camionistas em QSY – AM)
  • 11 – 27.085 MHz
    (Canal oficial de chamada em Portugal somente – AM/FM (monitorizado e usado frequentemente pela APROSOC “Associação de Proteção Civil” – Carnaxide e outras localizações – AM/FM)
  • 12 – 27.105 MHz
    (Grupo cebeístas Tubarões e Apeadeiros / pontualmente APROSOC e outras)
  • 13 – 27.115 MHz
    (interferido pelo sistema convel da ferrovia)
  • 14 – 27.125 MHz
    (canal pontualmente usado para treino local dos mini macanudos)
  • 15 – 27.135 MHz
    (macanudos de Setúbal – LSB / Praticantes de TT região Oeste e Leiria – FM)
  • 16 – 27.155 MHz (Grupo Papa Tango DX Sintra – LSB)
  • 17 – 27.165 MHz
    (usado esporadicamente pela APER CB – Associação Portuguesa de Emergência Rádio)
  • 18 – 27.175 MHz
    (macanudos de Setúbal – LSB / Praticantes de TT região Oeste e Leiria – LSB)
  • 19 – 27.185 MHz
    (Grupo SER “Serviço de Emergência Rádio” Caldas da Rainha – FM | ilegalmente pontualmente ocupado com transmissões de SSTV promovidas pela organização macanudos.org)
  • 20 – 27.205 MHz
    (macanudos da Amadora e margem Sul | pontualmente camionistas)
  • 21 – 27.215 MHz
  • 22 – 27.225 MHz
    (Camionistas em QSY Margem Sul do Tejo – AM <<vernáculos>>)
  • 23 – 27.255 MHz
    (Camionistas em QSY Zona Centro – AM)
  • 24 – 27.235 MHz
  • 25 – 27.245 MHz
    (macanudos das Zonas de Lisboa e Fafe / Comunicações ilegais em modos digitais – USB)
  • 26 – 27.265 MHz
  • 27 – 27.275 MHz
    (Clube CB Os Amigos de Torres Novas – LSB / Papa Alfa Tango – USB / Beacon ilegal em aldeia de Juzo – Cascais, que se sobrepõe aos demais utilizadores do canal sem verificar se está ocupado)
  • 28 – 27.285 MHz
  • 29 – 27.295 MHz
    (grupo de macanudos “Os atordoados da CB”)
  • 30 – 27.305 MHz
    (Grupo Radioamadores & CB da Cova da Beira – todos os modos)
  • 31 – 27.315 MHz
    (Camionistas em QSY em Portugal continental – AM)
  • 32 – 27.325 MHz
    (grupo de macanudos “Os atordoados da CB”)
  • 33 – 27.335 MHz
    (Grupo Cebeístas Rádios Avariados – LSB)
  • 34 – 27.345 MHz
    (tráfego nacional e internacional – LSB <<vernáculos>>)
  • 35 – 27.355 MHz
    (tráfego nacional e internacional – LSB <<vernáculos>>)
  • 36 – 27.365 MHz
    (tráfego nacional e internacional – LSB <<vernáculos>>)
  • 37 – 27.375 MHz
    (Associação Templários CB / DX Tomar – USB / Macanudos Sintra – LSB)
  • 38 – 27.385 MHz
    (Os Marafados C. B. Clube – LSB / QRX Norte – LSB)
  • 39 – 27.396 MHz
    (macanudos da margem sul do Tejo LSB)
  • 40 – 27.405 MHz
    (alegadamente usado pelo CVRE Corpo de Voluntários Rádio Emergência – AM, mas nunca escutados desde 2017)

Se pretender atualizar ou adicionar informação pode fazê-lo através do e-mail: [email protected]