Arquivo em Janeiro 28, 2022

Treino de busca de pessoa desaparecida

Com o regresso à normalidade a APROSOC retoma as suas atividades e para assinalar essa retoma da melhor forma nada melhor do que um treino de busca de pessoa desaparecida de baixo grau de dificuldade, por um lado para se evitar desanimar e por outro para proporcionar bons momentos de camaradagem e desenvolvimento pessoal.  

O treino terá lugar em local não urbano no concelho de Oeiras em Fevereiro e, é aberto a todos os Associados de todos os grupos da APROSOC e tem como requisitos que todos os participantes possuam idealmente:

  1. Seguro de voluntário ativo
  2. Colete de alta visibilidade cor laranja
  3. Rádio PMR446 e/ou Rede Privativa da APROSOC
  4. Roupa e calçado adequado às condições meteorológicas
  5. Lanterna frontal
  6. Lanterna de mão
  7. Pequeno canivete
  8. Cantil com água potável
  9. Barras energéticas
  10. Apito
  11. Conhecimentos elementares de orientação
  12. Bússola fiável (convencional ou digital)
  13. GPS com cartografia terrestre off-road ou google hearth e internet e/ou podendo recorrer a cartas militares
  14. Mini kit de primeiros socorros (penso e contenção, hipotermia, hipoglicémia)
  15. Facultativamente podem dispor de sistema de visão noturna

O total de peso do equipamento além do vestuário e calçado não pode exceder os 6Kg.

O exercício consistirá em percorrer a área do teatro de buscas, nos sectores indicados pelo Posto de Comando, em busca de pistas (objetos ou peças de roupa) que conduzam à localização e proteção da pessoa desaparecida, bem como do reporte desses achados e da localização da vítima caso seja encontrada, via rádio ao colega que se encontra junto ao posto de comando.

A mobilização será efetuada sem dia ou hora marcada entre 18 e 28 de fevereiro de 2022 e de momento opta-se por não avançar mais pormenores do treino para o tornar ainda mais interessante.

Os voluntários que reúnam os requisitos e pretendam participar necessitam apenas de estar preparados e atentos ao canal “APROSOC DIFUSÃO” no Telegram.

Funcionamento associativo (artigo de opinião)

A maioria das pessoas não distingue uma Associação de um grupo de amigos, nem entende que para existir a Associação há 9 funções essenciais legalmente impostas e que, quando não existem pessoas para as executar ou não as executam proficuamente, há sempre alguém a ser sobrecarregado injustamente, geralmente recaem sobre o Presidente da Direção todas as consequências da inação ou inadequação de um ou mais membros dos corpos sociais.
Contudo, quando todos os corpos sociais estão nomeados e cumprem as suas funções com a necessária competência e disponibilidade, o funcionamento de uma Associação é pacífico e muito pouco exigente, podendo a exigência aumentar em função da tipologia e quantidade da atividade desenvolvida ou, quando existem atividades lucrativas de suporte à atividade não lucrativa.

Em suma, o trabalho dos membros dos órgãos estatutários é um trabalho de equipa que, só é penoso para alguém quando outro alguém não cumpre. Podemos mesmo fazer um paralelo entre a gestão Associativa e as tarefas domésticas, por exemplo numa refeição familiar em que se todos colaboram a por a mesa, cozinhar, e depois levantar a mesa, lavar a loiça e limpar e arrumar tudo, o trabalho foi repartido e feito em companhia tornando-se até aprazível, contudo, se uma ou várias pessoas ficam somente a aguardar a comida na mesa e saem sem ajudar a arrumar, há uma ou várias pessoas que são sobrecarregadas com trabalho, o que gera um sentimento de sacrifício e deixa pouca vontade de repetir a situação.

Uma Associação sem Associados não é uma Associação, mas mesmo que tenha muitos Associados e poucos ou nenhuns estão disponíveis para a missão central da Associação que é da sua própria gestão, não existe na realidade uma Associação, mas sim um grupo de amigos com objetivos que até podem ser comuns, mas que não são Associativos. É imprescindível para que ninguém numa Associação seja sacrificado, existam sempre pessoas disponíveis para ocupar e exercer as funções inerentes aos corpos sociais dos órgãos estatutários e que, cada um desses corpos possua as competências individuais para o fazer bem o que lhe compete ou, para isso procure a ajuda de pessoas ou guiões de confiança.

Estar numa Associação tendo competências e as disponibilidades requeridas para o exercício de uma função num órgão social e não se disponibilizar para tal quando existem vacaturas, é até uma forma de desincentivar a continuidade dos demais membros dos órgãos estatutários em funções, ou mesmo de incentivar a extinção da Associação, devido aos sacrifícios que alguns têm de fazer que que conduzem à saturação.


João Paulo Saraiva

CÓDIGO Q – QSY QNY

•QSY – Devo mudar de frequência / canal? •QNY – Mude de frequência / canal  ou, mude para a frequência / canal _______ •

QSY é uma questão e QNY é uma resposta.

Nas comunicações de emergência tenha sempre presente que o seu interlocutor pode não dominar este ou outros códigos que você domine.

Por outro lado, o significado de cada código Q pode variar ligeiramente em função do serviço, por exemplo entre o serviço aeronáutico e o serviço marítimo, ou mesmo na génese deste código para uso em telegrafia (código Morse). Tenha sempre presente que se trata de uma adaptação para CB.

Quando as telecomunicações falham

Quando e onde as telecomunicações de acesso público falham (telemóvel, telefone fixo, internet) seja devido aos cabos ardidos nos incêndios ou interrompidos na sequência de ventos fortes ou sismos, entre outras causas, os meios de radiocomunicações cidadãs (CB – citizens band e PMR446 personal mobile radio), continuam a possibilitar a comunicação desde algumas centenas de metros até alguns quilómetros de distância, não sendo necessário qualquer licença para a utilização para equipamentos com um certificado de conformidade para uso no Serviço Radio Pessoal CB, ou PMR446.


Códigos Q mais usados na CB

QNC – Todas as estações de rede recebem / modo de rede livre.

QND – A rede é dirigida.

QNE – Toda a rede em stand by.

QNG – Vou assumir / assuma a estação diretora da rede.

QNI – Lista das estações da rede em______

QNM – Você está a provocar QRM na rede.

QNN – A estação diretora da rede tem o indicativo de chamada_________

QNO – A estação ____ sai da rede.

QNP – Não foi possível receber a sua transmissão.

QNS – Estão na rede as seguintes estações _____________

QNT – Solicito permissão para sair da rede.

QNU – A rede tem tráfego para si.

QNX – A sua estação está dispensada da rede

QNY – Mude para outra frequência / canal

QNZ – O seu sinal é igual ao com que ai chego

QRA – Qual é o seu nome de estação / indicativo?

QRG – Indique-me a frequência exata?

QRH – A minha frequência varia?

QRI – Como está meu tom de transmissão?

QRJ – Você está a receber-me mal?

QRK – Qual é a inteligibilidade dos meus sinais?

QRL – Você está ocupado?

QRM – Há interferência na minha transmissão? ou Há interferência na sua transmissão.

QRN – Você está interferido com estática?

QRO – Devo aumentar a potência?

QRP – Devo diminuir a potência?

QRQ – Devo transmitir mais rápido?

QRS – Devo transmitir mais devagar?

QRT – Devo parar de transmitir?

QRU – Tem alguma mensagem / serviço para mim?

QRV – Você está pronto a receber?

QRX – Quando me vai me ligar de novo?

QRY – Qual é a minha vez?

QRZ – A estação que me chama informe o seu nome de estação / indicativo ?

QSA – Qual é a força dos meus sinais?

QSB – Meus sinais estão a fraquejar?

QSD – minha codificação está com defeito?

QSG – Devo enviar mensagens?

QSK – Consegue ouvir entre seus sinais?

QSL – Acusa a recepção?

QSM – Devo repetir a última mensagem?

QSN – A minha transmissão foi recebida?

QSO – Pode comunicar comigo?

QSP – Você vai retransmitir?

QST – Chamada geral precedida de mensagem.

QSU – Devo receber ou transmitir nesta frequência?

QSW – Você vai transmitir nesta frequência?

QSX – Você vai escutar?

QSY – Devo mudar de frequência?

QSZ – Devo repetir cada palavra mais de uma vez?

QTA – Devo cancelar a mensagem?

QTB – Você concorda com minha contagem de palavras?

QTC – Quantas mensagens você tem para transmitir?

QTH – Qual é a sua localização?

QTR – Qual é a hora correta?

Tenha sempre presente ao contactar serviços de emergência de que, os operadores dificilmente dominam o código Q. O significado de cada código Q pode variar ligeiramente em função do serviço que o usa ou do original uso para telegrafia, pelo que aqui fica uma versão mais extensa usada por outros serviços:

QRAWhat is the name of your station?
QRBHow far approximately are you from my station?
QRCBy what enterprise are the accounts for charges for your station settled?
QRDWhere are you bound for and where are you from?
QREWhat is your estimated time of arrival at … (over …)?
QRFAre you returning to … ?
QRGWill you tell me my exact frequency (or that of …)?
QRHDoes my frequency vary?
QRIHow is the tone of my transmission?
QRJHow many radiotelephone calls have you to book?
QRKWhat is the intelligibility of my signals (or those of …)?
QRLAre you busy?
QRMAre you being interfered with?
QRNAre you troubled by static?
QROShall I increase transmitter power?
QRPShall I decrease transmitter power?
QRQShall I send faster?
QRRAre you ready for automatic operation?
QRSShall I send more slowly?
QRTShall I stop sending?
QRUHave you anything for me?
QRVAre you ready?
QRWShall I inform … that you are calling him on … kHz (or MHz)?
QRXWhen will you call me again?
QRYWhat is my turn?
QRZWho is calling me?
QSAWhat is the strength of my signals (or those of …)?
QSBAre my signals fading?
QSCAre you a cargo vessel?
QSDIs my keying defective?
QSEWhat is the estimated drift of the survival craft?
QSFHave you effected rescue?
QSGShall I send … telegrams at a time?
QSHAre you able to home on your direction-finding equipment?
QSII have been unable to break in on your transmission.
QSJWhat is the charge to be collected to … including your internal charge?
QSKCan you hear me between your signals and if so can I break in on your transmission?
QSLCan you acknowledge receipt?
QSMShall I repeat the last telegram which I sent you (or some previous telegram)?
QSNDid you hear me (or … ) on … kHz (or MHz)?
QSOCan you communicate with … direct (or by relay)?
QSPWill you relay to … free of charge?
QSQHave you a doctor on board (or is … on board)?
QSRShall I repeat the call on the calling frequency?
QSSWhat working frequency will you use?
QSUShall I send or reply on this frequency (or on … kHz (or MHz))
QSVShall I send a series of Vs on this frequency (or on … kHz (or MHz))?
QSWWill you send on this frequency (or on … kHz (or MHz))
QSXWill you listen to … on … kHz (or MHz)?
QSYShall I change to transmission on another frequency?
QSZShall I send each word or group more than once?
QTAShall I cancel telegram (or message) number … ?
QTBDo you agree with my counting of words?
QTCHow many telegrams have you to send?
QTDWhat has the rescue vessel or rescue aircraft recovered?
QTEWhat is my true bearing from you?
QTFWill you give me my position according to your bearings?
QTGWill you send two dashes of ten seconds each followed by your call sign (repeated … times) (on … kHz (or MHz))?
QTHWhat is your position in latitude and longitude?
QTIWhat is your true track?
QTIWhat is your true course?
QTJWhat is your speed?
QTKWhat is the speed of your aircraft in relation to the surface of the Earth?
QTLWhat is your true heading?
QTMWhat is your magnetic heading?
QTNAt what time did you depart from … (place)?
QTOHave you left dock (or port)?
QTPAre you going to enter dock (or port)?
QTQCan you communicate with my station by means of the International Code of Signals?
QTRWhat is the correct time?
QTSWill you send your call sign for tuning purposes or so that your frequency can be measured now (or at … hours) on … kHz (or MHz)?
QTTThe identification signal which follows is superimposed on another transmission.
QTUWhat are the hours during which your station is open?
QTVShall I stand guard for you on the frequency of … kHz (or MHz) (from … to … hours)?
QTWWhat is the condition of survivors?
QTXWill you keep your station open for further communication with me until further notice (or until … hours)?
QTYAre you proceeding to the position of incident and if so when do you expect to arrive?
QTZAre you continuing the search?
QUAHave you news of … ?
QUBCan you give me in the following order information concerning: the direction in degrees and speed of the surface wind, visibility, present weather, and amount, type and height of base of cloud above surface elevation at … ?
QUCWhat is the number (or other indication) of the last message you received from me (or from …)?
QUDHave you received the urgency signal sent by … (call sign of mobile station)?
QUECan you use telephony in … (language), with interpreter if necessary; if so, on what frequencies?
QUFHave you received the distress signal sent by …?
QUGWill you be forced to alight (or land)?
QUHWill you give me the present barometric pressure at sea level?
QUIAre your navigation lights working?
QUJWill you indicate the true track to reach you (or …)?
QUKCan you tell me the condition of the sea observed at …?
QULCan you tell me the swell observed at …?
QUMMay I resume normal working?
QUNWill vessels in my immediate vicinity please indicate their position, course and speed?
QUOShall I search for … (aircraft, ship, survival craft)?
QUPWill you indicate your position by searchlight, black smoke trail, pyrotechnic lights?
QUQShall I train my searchlight nearly vertical on a cloud, and if your aircraft is seen, deflect the beam up wind and on the water?
QURHave survivors … (1. received survival equipment, 2. been picked up by rescue vessel, 3. been reached by ground rescue) party?
QUSHave you sighted survivors or wreckage?
QUTIs position of incident marked?
QUUShall I home ship or aircraft to my position?
QUWAre you in the search area designated as …?
QUXDo you have any navigational warnings or gale warnings in force?
QUYIs position of survival craft marked?
QUZMay I resume restricted working?



Código 10 em Português

O código 10 é originário dos EUA e consta mesmo em diversos manuais de instruções de rádios da banda do cidadão, a aversão aqui apresentada é uma tradução de uma dessas versões.

10-1 – Recebido em más condições

10-2 – Recebido em boas condições

10-3 – Pare de transmitir por momentos

10-4 – Ok, Mensagem Recebida

10-5 – Retransmissão de mensagem

10-6 – Estou ocupado, aguarde

10-7 – Terminado (fim de transmissão)

10-8 – Estou em serviço, sujeito a ser chamado

10-9 – Por favor, repita a mensagem (ou parte dela)

10-10 – Em espera (fico/estou em standby)

10-11 – Transmita mais pausadamente

10-12 – Visitantes/observadores presentes

10-13 – Informe-me as condições meteorológicas e/ou da estrada

10-16 – Faça a recolha em _____

10-17 – Compras urgentes

10-18 – Questiono se tem algo para mim/nós?

10-19 – Nada para você/ regresse a base

10-20 – Minha localização é / Qual é a sua localização?

10-21 – Ligue-me por Telefone

10-22 – Informe pessoalmente à/ao _____

10-23 – Aguarde à escuta

10-24 – Não tenho mais serviço para esse, a mensagem / missão está concluída

10-25 – Pode contactar com _____

10-26 – A minha última mensagem fica sem efeito

10-27 – Vou passar ao canal  ____

10-28 – Identifique a sua estação (diga-me o seu indicativo)

10-29 – Terminou o tempo para contato

10-30 – Não está em conformidade com as regras legais

10-32 – Verificação rádio

10-33 – Tráfego de Emergência nesta estação

10-34 – Problemas nesta estação, é necessária ajuda

10-35 – Informações Confidenciais

10-36 – Informe a hora certa

10-37 – Precisa-se de meios de salvamento em _____

10-38 – Precisa-se de Ambulância em _____

10-39 – A sua mensagem foi entregue ao destinatário

10-41 – Por favor, passe ao canal _____

10-42 – Acidente de trânsito em _____

10-43 – Trânsito parado em _____

10-44 – Tenho uma mensagem para si

10-45 – Todas as unidades à escuta, por favor informem

10-50 – Pretendo entrar no canal (Break, Break)

10-60 – Qual é o próximo número da mensagem?

10-62 – Não é possível receber via rádio, se possível use o telefone

10-65 – Fico a aguardar a sua próxima mensagem ou tarefa

10-67 – Todas as unidades cumprem

10-70 – Incêndio em _____

10-71 – Prossiga a transmissão

10-73 – Radar de Velocidade em _____

10-75 – Você está a causar interferência

10-77 – Contato sem sucesso

10-84 – O meu número de telefone é _____

10-85 – O meu endereço é _____

10-91 – Fale mais perto do microfone

10-92 – A sua emissão está fora de frequência

10-93 – Verifique a minha frequência neste canal

10-94 – Por favor, faça uma contagem longa

10-95 – Transmita só portadora sem voz durante 5 segundos

10-99 – Missão concluída, todas as unidades seguras

10-100 – Vou ausentar-me por instantes mas regresso

10-200 – Solicito Polícia para este local____

10-400 – Homem abatido

Caso tenha alguma sugestão de correção ou aditamento a fazer agradecemos que nos informe através de [email protected]

Bombeiros podem vir a ser responsabilizados por constrangimentos às comunicações provocados por rádios ilegais

Com os devido respeito que nos merecem todos os bombeiros…

A autoridade nacional de comunicações (ANACOM), a própria autoridade nacional de emergência e proteção civil (ANEPC), bem como a autoridade de segurança alimentar e económica (ASAE), que chegou a ser presidida pelo atual presidente da liga de bombeiros portugueses (LBP) (e que na qualidade de presidente da ASAE chegou a ordenar a apreensão de equipamentos de e radiocomunicações em inconformidade técnica destinados a bombeiros, os VERTEX VX160 versão EUA importados pela empresa CARTIL), tem feito vista grossa ao uso de rádios ilegais por bombeiros entre outros. Rádios estes que a própria ANACOM conhece o facto de gerarem radiações não essenciais e que, a comunidade técnica de radiocomunicações sabe que prejudica as próprias comunicações de bombeiros e outros serviços devido ao facto de quando emitem numa frequência, emitirem simultaneamente radiações não essenciais em muitas outras frequências.

Um acidente gerado ou potenciado por este tipo de equipamentos é face à massificação da sua distribuição uma inevitabilidade, bem como a respetiva responsabilização criminal daqueles que crêem início o uso de Taís equipamentos cuja sua certificação mesmo para o serviço de amador foi revogada em inúmeros países do mundo.

A importação só não foi proibida pelo facto dos radioamadores os poderem usar e modificar para fins de investigação tecnológica, estando está massificação de distribuição desta “pandemia” radioelétrica totalmente fora do controlo de fronteiras aduaneiras.